Criação de Sites, Manutenção de Sites e Links Patrocinados - Appear Web

Aprenda como criar campanhas de remarketing através do Google ads

Atualizado: 15/07/2021 - 09:07 | Cadastrado: 12/07/2021 - 10:07
Compartilhe


Muitas pessoas podem até não saber, porém o
remarketing é uma técnica do marketing digital, em que anúncios são direcionados para um usuário que teve contato com a marca, como um acesso ao site ou ao aplicativo.

De acordo com o SEBRAE, 98,5% dos usuários que acessam um e-commerce não executam uma ação desejada, como a finalização de uma compra ou de um cadastro.

Um bom resultado em vendas depende da divulgação, então o remarketing retoma as interações com o usuário, mostrando os anúncios relacionados às buscas anteriores ao longo de sua navegação pela web

Esses anúncios recebem uma taxa de cliques, ou CTR (click through rate) entre 3 e 10 vezes maior do que as campanhas de anúncios direcionadas para novos usuários, segundo estatísticas da Marketing Land.

Dessa forma, a estratégia vem sendo empregada em grande escala, e ao acessar um site buscando informações sobre valvulas de segurança e alivio, por exemplo, certamente você costuma ser impactado com anúncios relacionados depois.

Se você é um empreendedor e até agora não tinha entendido a lógica por trás desses anúncios, chegou a hora de aprender e utilizar essa técnica a seu favor. Nesse artigo vamos falar sobre o remarketing, como utilizá-lo e sua importância para as empresas. 

Focaremos no Google Ads, principal plataforma de anúncios atualmente, mas saiba que a estratégia pode ser aplicada em outras plataformas, como o Facebook Ads.

Remarketing na Rede de Display e de Pesquisa

A Rede de Display se refere ao grupo de sites parceiros que oferecem um espaço em suas páginas para a divulgação de anúncios pagos.

Por exemplo, o blog de um influencer da área da saúde e nutrição, é perfeito para compor a rede de Display de anúncios de cesta de supermercado.

Dessa forma, esses espaços são usados com ótimos resultados para a divulgação de anúncios para os usuários presentes na lista de remarketing. O YouTube é um importante componente da rede de display do Google.

Já no remarketing na Rede de Pesquisa, os anúncios são exibidos na própria página de resultados do Google e seus produtos, como grupos do Google, Google Maps, Google Imagens, Google Shopping e sites parceiros.

Aqui o formato dos anúncios é diferente do formato da Rede de Display, onde é possível fazer banners usando diferentes imagens, fontes, cores e tamanhos.

Na Rede de Pesquisa, o remarketing do anúncio dos serviços de uma administradora predial, por exemplo, segue o formato do anúncio Google Ads padrão, somente com texto e de tamanho limitado.

A grande questão aqui é que na Rede de Display, os anúncios aparecem aleatoriamente em sua navegação pelos sites parceiros, e na Rede de Pesquisa, os anúncios aparecem quando o usuário busca novamente por palavras-chave relacionadas ao assunto.

Como funciona o Remarketing

O primeiro passo é entender o mecanismo por trás da estratégia: ao navegar pela rede, por exemplo, em sites especializados em soluções em internet, um usuário deixa uma série de “pegadas” por onde passa, ou seja, registros de suas atividades.

Alguns exemplos são as próprias pesquisas feitas, comparações de preço, ou mesmo compras finalizadas.

Um tipo de registro são os cookies, que funcionam como um “carimbo” que marca seu interesse conforme seus acessos aos anúncios, ficando armazenados em seu navegador.

Assim o Google pode identificá-los e exibi-los em suas Redes de Display e Redes de Pesquisa. Esse processo costuma ter uma duração de 30 dias, mas o período pode ser personalizado nas configurações.

Ao manter o contato do usuário com o objeto de seu interesse através do anúncio recorrente, seja um produto ou um serviço, é possível fazer com que ele caminhe naturalmente na jornada de compra, que podemos dividir didaticamente em:

  • Tomada de consciência;
  • Consideração;
  • Compra;
  • Fidelização.

Desde tomar consciência da existência de uma empresa de segurança do trabalho, por exemplo, até a efetivação da contratação, e a posterior fidelização, existem diversos fatores que podem influenciar o usuário, tanto de forma positiva quanto negativa.

A manutenção do impacto causado pelo anúncio é uma forma comprovada de fazê-lo positivamente, criando um “reforço” para manter sua atenção naquele item.

Afinal de contas, o usuário é bombardeado de informações na internet e, ao fechar uma página, é muito provável que se esqueça dela rapidamente. Ao lembrá-los de seu interesse, ocorre a mágica que aumenta a taxa de conversão em vendas.

Criando suas campanhas

Agora que você já entendeu como funciona, veja como criar as campanhas de remarketing através do Google Ads, potencializando as vendas de uma empresa especializada em calibração de termometro, por exemplo.

O primeiro passo é instalar a tag do Google Ads e depois criar e configurar suas listas de remarketing. Confira o passo a passo para esses dois momentos:

Instalando a tag

Após fazer o login no Google Ads, busque as ferramentas, no canto superior direito. Em “Tag do Google Ads”, vá em “Configurar Tag”. 

Agora é só fazer a seleção dos tipos de dados a serem coletados pela tag, que podem ser dados padrão ou parâmetros/atributos mais específicos, como o ID do usuário.

Ademais, outras configurações podem ser personalizadas como o tipo de empresa que melhor representa o seu negócio. Após finalizar, clique em “Criar e Continuar”.

Uma tag já configurada pode ser editada clicando no ícone com três pontos, no canto superior direito. Basta selecionar “Editar origem”, nesse caso, você vai clicar em “Salvar e Continuar”.

Assim, ao aparecer a tela de instalação, a tag global e o snippet de evento, o fragmento do código-fonte específico da tag, estarão prontos para serem usados, e você pode:

  • Copiar o código;
  • Usar o Gerenciador de tags;
  • Fazer o download da tag;
  • Enviar a tag por e-mail a um webmaster

Em seu site, copie e cole o código entre as tags <head></head>, para integrar o remarketing. 

Além disso, a tag global deve ser adicionada a todas as páginas do site, sendo que o snippet de evento, apenas às páginas específicas em que há o acompanhamento dinâmico dos remarketings. 

Clique em “Concluído” para confirmação nas próximas telas, e sua tag está configurada. Caso você já possua uma tag global adicionada, por exemplo do Google Analytics, é possível adicionar o comando “config” da tag, substituindo pelo seu ID de cliente.

Criando uma lista de remarketing 

O próximo passo para a criação de uma campanha de remarketing de uma pet shop, por exemplo, que pretende impulsionar a venda de um produto, como guia de corda, é pensar em suas estratégias.

Os algoritmos de remarketing se baseiam em listagens de registros, como de quem acessou as páginas relacionadas ao produto, as guias, no caso; ou de quem já comprou esse produto, entre diversas outras possibilidades.

Então, para usar as listas de remarketing, também nas ferramentas, na seção “Biblioteca Compartilhada”, clique em “Gerenciador de públicos-alvo”. Em “Origens de público-alvo” estão as origens com as quais você pode criar listas de remarketing.

Clique em “Listas de público-alvo". Ali você pode adicionar a lista de visitantes do site, por exemplo, selecionando “Visitantes do site”. Você notará que existem também outras opções disponíveis, como “usuários do YouTube”, “usuários do aplicativo” ou “lista de clientes”.

Agora dê um nome para sua lista de remarketing e defina um modelo no menu “Membros da lista”. Você também deve selecionar um conjunto de regras em “Páginas visitadas”. 

Nesses menus, adicione as condições para que as páginas do seu site possam coletar os cookies dos visitantes. 

Os tipos de valores variam conforme o modelo de regras e condições escolhidas, e é ali que você poderá definir, por exemplo, o número de visitantes durante um determinado período e a duração da associação, além do tempo de permanência do visitante em cada lista.

Também é possível inserir uma descrição para seu público-alvo, sendo opcional. Basta clicar em “criar público-alvo” para inserir os detalhes.

Agora você pode criar quantas listas de remarketing, para quantas campanhas e grupos de anúncios quiser, para uma fábrica de carga de extintores, por exemplo. 

Todas as informações podem ser alteradas a qualquer momento, editando-se as listas, mas atenção: obrigatoriamente você precisa ter configurado a tag ou o snippet de evento antes para que as listas funcionem.

Considerações finais

O objetivo da estratégia de remarketing é muito claro: aumentar a taxa de conversão, em outras palavras, mais vendas.

Poucos usuários finalizam uma compra ao ver um anúncio pela primeira vez, mas perder a oportunidade criada nesse primeiro contato é muito ruim para o seu negócio, basta se lembrar da taxa de 97% de visitantes que se encaixam aqui.

Em vendas complexas, essa taxa é ainda maior. Dessa forma, um plano de remarketing bem estruturado, permite alcançar e atrair usuários nas diferentes etapas do funil de vendas, passando para a etapa seguinte.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comece a Ganhar Dinheiro Trabalhando Em Casa Hoje

Comece a Ganhar Dinheiro Trabalhando Em Casa Hoje

Saiba Mais

Veja Também

Appear Web - Criação de Sites e Links Patrocinados - 2021